14.8 C
Goiânia
InícioDestaqueMapa confirma caso de “ vaca louca” no Pará e suspende exportações...

Mapa confirma caso de “ vaca louca” no Pará e suspende exportações de carne bovina à China

Segundo o Ministério da Agricultura, o caso acorreu em um animal macho de 9 anos em uma pequena propriedade no município de Marabá (PA)

Ministério da Agricultura acaba de anunciar a suspensão das exportações de carne bovina à China devido a um caso de doença da “vaca louca” no Pará. O autoembargo está estabelecido no acordo bilateral firmado entre os países em 2015.

Todas as providências estão sendo adotadas imediatamente em cada etapa da investigação e o assunto está sendo tratado com total transparência para garantir aos consumidores brasileiros e mundiais a qualidade reconhecida da nossa carne”, ressaltou o ministro Carlos Fávaro, em nota.

Segundo a Pasta, o caso de encefalopatia espogiforme bovina ocorreu em um animal macho de 9 anos em uma pequena propriedade no município de Marabá (PA). O governo já comunicou a Organização Mundial de Saúde Animal e aguarda o resultado do exame realizado pelo laboratório de referência da instituição em Alberta, no Canadá, que poderá confirmar se o caso é atípico.

Fávaro explicou em entrevista à CNN que nenhum outro animal dessa propriedade foi abatido e que, portanto, não há carne dos bovinos desse rebanho nos mercados.

O ministro destacou também que a confirmação do caso de vaca louca não representa nenhuma falha no sistema de vigilância e de fiscalização agropecuária. Fávaro disse que a doença é causada por um processo degenerativo cerebral, que pode ocorrer em animais mais velhos, como é o caso do Pará.

Este assunto foi o destaque no dia 23/02/2023 – Jornalista Fabiane Fagundes

LEIA TAMBÉM:

Sistemas agroflorestais: uma agropecuária sustentável

Segundo Fávaro, a China foi comunicada ainda no fim de semana sobre o assunto, quando o caso ainda era uma suspeita. A comunicação é feita por meio dos adidos agrícolas brasileiros em Pequim, a embaixada na capital chinesa e a Administração-Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês).

Ao Valor, a assessoria do ministro confirmou que ele vai se reunir na quinta-feira (23) com o embaixador chinês em Brasília, Zhu Qingqiao, para tratar do assunto.

Na entrevista à CNN, o títular do Ministério da Agricultura disse que Lula foi comunicado imediatamente da confirmação do caso e que lhe pediu empenho para solucionar o tema e transparência com os países importadores e com os consumidores brasileiros.

Segundo Fávaro, o animal era velho e criado a pasto. O bovino não teria consumido ração contaminada, um dos itens que poderia indicar um caso típico de vaca louca e que requer mais cuidados.

“Nenhum animal dessa propriedade foi abatido em frigorífico, a carne não está no mercado. O animal doente foi abatido, protocolarmente, e não há risco de contaminação. A propriedade está isolada e não há risco de sair do controle da vigilância sanitária brasileira.”

Fonte: CNN/ Valor Econômico

ViaCNN
Fabiane Fagundes
Fabiane Fagundes
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital e psicóloga em formação.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas