25.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioSistema ILPF otimiza uso da terra e aumenta rentabilidade do agricultor familiar

Sistema ILPF otimiza uso da terra e aumenta rentabilidade do agricultor familiar

Tema foi tratado em Webinar da Emater Goiás esta semana

No episódio desta semana do Campo de Saber, série de webinários da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), o engenheiro agrônomo da Agência, Sérgio de Oliveira, e o engenheiro florestal e assessor da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Vilela, falaram um pouco sobre a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) na agricultura familiar, uma estratégia de produção que envolve diferentes sistemas produtivos em uma mesma área.

A integração entre sistemas agrícolas, pecuários e florestais é ambientalmente correta e uma maneira de otimizar o uso da terra. Isso permite ao produtor uma diversificação na produção, aumento de sua rentabilidade e ainda gera empregos. “O mercado internacional cobra do Brasil que a nossa produção seja limpa e sustentável. Essa eficiência da produção agrícola depende de nós que estamos na extensão, da pesquisa e do produtor que adota essa tecnologia”, ressalva Sérgio.

O engenheiro agrônomo da Emater e Pedro Vilela destacaram alguns princípios motivadores para a adoção do sistema iLPF como, por exemplo, manejo e conservação do solo e da água, diminuição da emissão de dióxido de carbono (CO2) e metano (CH4), adoção de boas práticas agropecuárias (BPA), dentre outros.

Também foram abordadas a definição e classificação dos diferentes tipos de integração sistemática da produção, além da caracterização da implementação desses sistemas e as suas principais contribuições para o meio ambiente e ao produtor. “O iLPF é um sistema que se aplica nas grandes, médias e pequenas propriedades rurais, melhora as condições microclimáticas, aumenta o bem-estar animal e possibilita o uso de espécies e cultivares mais apropriadas para cada região”, explica Sérgio.

O assessor da Seapa ainda aproveitou a oportunidade para mostrar as políticas públicas que envolvem esses sistemas integrados e como a integração sistemática da produção brasileira é vista internacionalmente. “O iLPF é a bola da vez. Ele consegue atrair e reter muito carbono, ser um grande sumidouro, segurar ali no solo e, por todas essas coisas, ele é reconhecido fora, de uma forma diferente das outras tecnologias”, destaca o assessor da Seapa.

Para entender mais sobre iLPF e suas características, assista ao vídeo completo:

Vídeo: Reprodução/Emater Goiás
Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas