30.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioSenar Goiás oferece cursos de Prevenção e Controle de Queimadas

Senar Goiás oferece cursos de Prevenção e Controle de Queimadas

Capacitação orienta comunidade rural como lidar com a seca, que aumenta o risco de incêndios e pode prejudicar as propriedades

Inverno chega no Cerrado e com ele a estiagem, caracterizada por umidade baixa e tempo seco, o que é propício para surgir queimadas. Em Goiás, segundo dados do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de janeiro a julho de 2021 foram registrados 1.631 focos de incêndio no estado, número que neste ano se repete, nos primeiros sete meses de 2022 já aconteceram 1.630 focos.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emite alertas de risco de incêndios. Em Goiás, neste dia 25 de julho, o índice está como perigosíssimo sobre 25 pontos do estado. A maioria sobre o centro-sul goiano, mas há pontos de perigo na faixa centro-norte também.

No campo, o cuidado precisa começar cedo. Quando o período chuvoso acaba, o produtor já fica alerta para colocar em prática o trabalho de prevenção contra o fogo.

“Nós somos uma indústria a céu aberto, dependendo de chuva, de calor, de vento, e quando você tem produção pecuária, por exemplo, neste momento a pastagem está seca, isso é um combustível pra incêndio. Qualquer situação que seja de um fio de alta tensão que arrebenta, se cair inicia uma queimada de imediato. Muitas vezes matando animais, produtores rurais, queimando cercas, currais. Quando se fala em lavoura, o produtor investe tanto pra ter uma lavoura de milho, soja, sorgo, algodão, feijão e quando acontece um incêndio o maior prejudicado é ele. A vida dele depende daquilo ali”, aponta Leonardo Cruvinel, gerente de Formação Profissional Rural do Senar Goiás.

Treinamentos do Senar

Para prevenir e combater esse tipo de incêndio na zona rural, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) Goiás conta com dois cursos que orientam produtores, trabalhadores e a comunidade em geral. O principal deles é a capacitação de Manejo integrado de fogo em áreas agrícolas, que leva ao produtor técnicas eficientes de como lidar com incêndios, de acordo com a legislação.

A programação do curso conta com os seguintes conteúdos: o fogo e seus impactos, equipe de combate a incêndio; queimadas e incêndios agrossilvipastoril; manejo integrado de fogo; equipamentos e ferramentas de combate e prevenção; legislação aplicada ao fogo; comportamento do fogo e combate a incêndios. Há até a simulação de um incêndio em ambiente controlado, que treina na prática os alunos a fazer o controle do fogo, não o deixando avançar e garantindo a segurança de quem maneja.

“Primeiro, nós destinamos as técnicas para que não aconteça os incêndios. Segundo, iniciou o incêndio, quais equipamentos você utiliza pra abafar, nós ensinamos como se confecciona abafadores desde cano de alumínio até cano utilizando pedaços de eucalipto, porque na hora você utiliza o que você tiver, desde borrachas medidas para abafadores até pedaço de pneu que você pode moldar. Além da utilização dos sopradores, que são bem mais ágeis e conseguem impedir o avanço do fogo. Ensinamos ainda a fazer aceiros, antes do período de seca, que deve ser feito no final do período chuvoso”, explica Cruvinel.

Além disso, o Senar Goiás também conta com o curso Prevenção e Combate de Incêndios na cana-de-açúcar, que também ensina a manejar o foco nas áreas agrícolas, de acordo com a lei.

A programação conta com os módulos: comportamento do fogo: fatores relevantes efetuados com segurança; manejo de fogo e suas formas; comportamento do fogo e prevenção; equipamentos e ferramentas de combate e prevenção ao fogo; procedimento de combate nos canaviais; distribuição de equipe de controle e função e resfriamento de área.

“Nós treinamos os profissionais da usina para que eles saibam como conduzir as técnicas pra evitar que o fogo se propague”, conta.

Leonardo Cruvinel lembra que os cursos e ações do Senar Goiás já são pagas pelo próprio produtor rural, quando ele comercializa seus produtos. Uma contrapartida vem para o Senar, que retribui oferecendo treinamentos, todos gratuitos.

“O maior bem que o produtor rural tem na fazenda dele não é lavoura e nem gado, é o solo e a água. E queimadas destroem completamente isso e os produtores tem que ter consciência, de ter como estratégia, utilizar o Senar Goiás para se preparar. Tem que colocar no seu cronograma de capacitação anual, um curso de prevenção de queimadas ou de manejo de fogo”, orienta Leonardo Cruvinel, gerente de Formação Profissional Rural do Senar Goiás.

Como se capacitar

O indicado é procurar o sindicato rural mais próximo do município e fazer a solicitação do curso de Manejo integrado de fogo ou de Prevenção e Combate de Incêndios na cana-de-açúcar.

“Os cursos tem duração de três dias, porque durante o curso nós confeccionamos os materiais, o aluno sai com seu abafador. Tem certificado no final. Durante todo o ano tem turmas acontecendo, são cerca de 50 treinamentos por ano. Atendemos 127 sindicatos rurais e com outros municípios ligados, atendendo 100% dos municípios goianos”.

E ainda dá para saber mais sobre os dois cursos, agenda de quando vão acontecer e em qual município, pelo site do Sistema Faeg Senar. Basta acessar os links abaixo:

https://sistemafaeg.com.br/senar/cursos-e-treinamentos/agricultura/manejo-integrado-de-fogo-em-reas-agr-colas

https://sistemafaeg.com.br/senar/cursos-e-treinamentos/agricultura/prevencao-e-combate-a-incendios-na-cana-de-acucar

Veja também o Tutorial do Senar Goiás de como fazer um abafador de chamas.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas