30.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioSeapa afirma que vai cobrar da nova concessionária de energia de Goiás,...

Seapa afirma que vai cobrar da nova concessionária de energia de Goiás, a melhora do serviço na zona rural

Declaração foi dada por chefe de gabinete, em evento promovido pelo Conselho Brasileiro de Qualidade do Leite (CBQL), que vai até sexta-feira (30), em Goiânia

Segundo um levantamento feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os goianos passaram até 102 horas em média, sem energia em 2021 e mais de 80% das subestações administradas pela Enel em Goiás, ultrapassaram o limite de tempo máximo sem o serviço estabelecido pela Aneel.

O maior problema com a falta de energia está no interior do estado e nas zonas rurais. Regiões que mesmo com menos consumidores, possuem alta demanda de energia, por conta das atividades de agronegócio das fazendas.

Apesar dos investimentos feitos pela Enel Distribuição Goiás, as redes são velhas, o que torna o sistema precário. Segundo produtores rurais, qualquer ventania, tempestade, galhos de árvore podem causar danos nas estruturas e quando o período chuvoso chega de vez, a situação piora bastante.

E quando acaba a energia, a concessionária demora para resolver o problema, deixando os produtores rurais sem energia por várias horas e até dias. Casos como em 2021, em que produtores de leite, perderam vários litros do produto, por falta de fornecimento de energia, que é essencial para o resfriamento depois da ordenha.

Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) participou, na última quarta-feira (28), da abertura oficial do IX Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite, no Centro de Convenções de Goiânia. Chefe de gabinete da Seapa, Manoel Pereira Machado Neto representou o órgão no evento e lembrou que, nos últimos anos, uma das principais dificuldades enfrentadas pelos produtores de leite em Goiás foi a energia.

“Esta semana foi anunciada a venda da concessionária de energia para uma nova empresa. Vocês podem ter certeza de que não vamos deixar de cobrar as respostas que o produtor precisa”, garantiu. “Não podemos aceitar mais que o produtor fique 15 dias sem energia. Não podemos parar a produção e prejudicar a economia, a geração de empregos e a distribuição de renda”, completou.

Venda de Distribuição de Energia

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, informou na última sexta-feira (23), que a Enel vendeu a distribuição de energia no estado para a empresa Equatorial Energia e que a venda está ligada ao fato da Enel não prestar um serviço de qualidade. Em nota, as duas empresas afirmam que o acordo foi no valor de R$ 1.575 bilhão.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou em nota que “qualquer transferência desse tipo tem que ser aprovada pela Agência” e que “decidirá sobre a anuência prévia desta transferência e sobre a aprovação do plano de troca de controle”.

A Equatorial é responsável pela distribuição de energia nos estados do Maranhão, Pará, Piauí, Alagoas, Rio Grande do Sul e Amapá.

Alternativas

O chefe de gabinete da Seapa citou a criação da Câmara Técnica e de Conciliação da Cadeia Láctea de Goiás, como uma das medidas do Governo para ampliar o diálogo com o segmento. Ele também falou da importância da realização de eventos como o Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite. “Falar e trocar experiências sobre a qualidade do leite é importantíssimo. Vamos sair na frente trazendo novas tecnologias para perto do campo”, analisou.

O Congresso

O IX Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite é uma realização do Conselho Brasileiro de Qualidade do Leite (CBQL). A programação segue até sexta-feira (30/9), no Centro de Convenções de Goiânia, com palestras e debates. Em sua nona edição, o Congresso tem como tema “Inovação, sustentabilidade e oportunidades”. Mais informações: app.virtualieventos.com.br/cbql2022/programacao.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas