26.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioProtetor solar para folhas e frutos melhora a produtividade de lavoura de...

Protetor solar para folhas e frutos melhora a produtividade de lavoura de tomate em Goiás

Produto desenvolvido por empresas privadas em parceria com a Universidade Federal de Goiás, traz proteção a culturas contra danos da radiação solar e altas temperaturas

Produtores rurais de Goiás que querem reduzir os efeitos nocivos causados pelo excesso de calor na lavoura podem contar com uma nova solução que garante conforto térmico e, consequentemente, proporciona melhor resultado na colheita. Um estudo realizado com o Sungard, produto que atua como protetor solar para plantas produzido pela Viter, marca de insumos agrícolas da Votorantim Cimentos, comprovou a eficácia do produto para aumentar a produtividade e a qualidade dos frutos, em uma propriedade goiana de produção de tomate.

O estudo foi realizado em uma área para processamento industrial, localizada em Abadia de Goiás (GO) e contou com a parceria da Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (UFG) e da empresa Biosolo. Os pesquisadores fizeram o experimento aplicando o produto durante fases distintas do desenvolvimento do tomateiro: no estágio vegetativo, no início da frutificação e durante a frutificação plena.

O teste com o protetor solar apontou uma redução de 0,5°C na temperatura foliar, um importante indicador utilizado no campo para aferir o déficit hídrico das plantas. Em cenários de estresse térmico prolongado, como em períodos de estiagem, as plantas podem sofrer impactos que vão desde o comprometimento no crescimento até a suspensão do processo de fotossíntese.

Em decorrência do conforto térmico alcançado com o produto, a propriedade que utilizou o produto aumentou em 4% produtividade. O tomateiro apresentou ainda ganhos na coloração, o que proporcionou uma colheita de melhor qualidade com frutos mais avermelhados. Outro benefício revelado pelo teste foi a diminuição de pragas. No estudo realizado em Abadia de Goiás, o protetor solar gerou um efeito de repelência para mosca branca e para tripes. As infestações na lavoura tiveram uma redução de 9% e 16%, respectivamente.

“Esses resultados mostram o quanto o Sungard é eficiente e garante proteção extra aos tomateiros. Além de proteger contra os efeitos nocivos do excesso de exposição solar e das altas temperaturas, o produto também traz o benéfico da repelência às determinadas pragas, o que ajuda a fortalecer ainda mais as plantas durante o seu desenvolvimento. Assim, o produtor torna a sua lavoura mais produtiva para obter uma colheita mais farta e de melhor qualidade”, afirma o coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Viter, Erivelton Lopes Paes.

Lançado em 2021, o produto é o protetor solar para as lavouras.  Ele é resultado de investimento em pesquisa e desenvolvimento pela empresa ao longo de mais de três anos. A principal função do produto é proporcionar conforto térmico às plantas e, com isso, evitar os efeitos nocivos que esse estresse causaria nas plantações.

A aplicação é feita por meio da pulverização com a utilização de qualquer tipo de equipamento. Com elevada solubilidade e aplicado sobre as plantas, o protetor solar cria uma camada física protetora que mantém a coloração dos frutos e não interfere nas trocas gasosas e fotossíntese, além de apresentar excelente aderência e permanência nas plantas.

Testes em lavouras de café

O produto comercializado em embalagens de 20 quilos e recomendado para uso em diversas culturas, sobretudo as mais sensíveis à radiação solar como, por exemplo, café, citros e alguns hortifrútis. Para atestar a versatilidade e eficiência do produto, além do estudo realizado na propriedade de produção de tomate em Goiás, ele foi testado também em cafezais em Minas Gerais e São Paulo.

No experimento desenvolvido pela Santinato & Santinato Café, foram realizados dois testes, sendo um com aplicações no período de floração e outro durante verão, período de chuvas e altas temperaturas. No primeiro cenário, o Sungard foi aplicado na fase de pré e pós-florada do café, em Patos de Minas (MG). Os resultados demonstraram melhorias significativas nos três índices extremamente relevantes para o cafeicultor: controle da escaldadura de folhas e frutos (tanto imediata quanto residual), melhoria na maturação dos grãos (aumentando quantidade de cerejas e passas) e redução de temperatura foliar.  

Já no segundo estudo as aplicações de Sungard, realizadas no verão, foram realizadas em São João da Boa Vista, no estado de São Paulo. Nesse contexto, mesmo em condições mais adversas, o produto apresentou resultados positivos. Promoveu conforto térmico para as plantas, controle de escaldadura no momento de altas temperaturas e resultou em  grãos de melhor qualidade.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas