30.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioPlantio direto melhora umidade do solo e eficiência do uso da água...

Plantio direto melhora umidade do solo e eficiência do uso da água na cultura da soja

Pesquisadores usam dados de estação meteorológica e modelos de simulação do desenvolvimento da cultura para identificar os benefícios

O Plantio Direto é a semeadura sem fazer preparo do solo e mantendo resíduos de vegetais. Uma das principais técnicas é fazer a cobertura do solo com palhada, ou seja, cobrir o solo com a matéria orgânica formada pelos restos da planta que já foi colhida. Na prática, o que sobra de os galhos, as folhas e as raízes, são triturados e voltam para fazer essa cobertura do solo, que logo depois recebe uma nova semeadura.

O uso da palhada do Plantio Direto ajuda a proteger o solo de erosão, compactação, aumenta a capacidade de infiltração da água da chuva, protege a superfície do solo da ação direta dos raios solares e a evaporação, mantendo mais umidade no solo, entre outros.

Experimentos científicos que vêm sendo realizados pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq) da Universidade de São Paulo (Esalq) e da Embrapa Meio Ambiente (SP), em parceria com a Universidade da Flórida, mostram que a produtividade de água na cultura de grãos pode ser 11% maior em sistema que utilizam o plantio direto. 

Os pesquisadores avaliaram a evapotranspiração e produtividade hídrica da cultura em ambiente tropical, usando dados de uma estação agrometeorológica. O estudo também demonstrou, na simulação, que a irrigação acionada com mais de 60% da água disponível no solo não resultou em aumento na produtividade dos grãos. Ou seja, o aumento da oferta de água para a cultura não fez com que ela produzisse mais.

O pesquisador Alexandre Ortega explica que há economia de água no plantio direto, porque o sistema mantém material de palhada maior no solo, o que evita licenças por evaporação para a cultura. O uso de menor quantidade de água acaba por favorecer, ainda, a redução de energia do sistema de irrigação.

Produtividade de água 

A produtividade de água, é a razão entre a eficiência da água, os frutos e folhas da cultura (grãos, frutos e folhas) e a evapotranspiração sazonal, compreendida desde a semeadura até a colheita. A inspiração refere-se à “perda” conjunta de água ou transferência de água para a atmosfera, à ativação do solo e à melhor evaporação a partir da transpiração das plantas.

Os resultados da pesquisa foram obtidos em campo, a partir de dois experimentos com soja no sítio experimental da EPI, em Piracicaba (SP). O plantio convencional em plantio direto, e o primeiro vegetal na superfície. Ambos usaram a mesma cultivar BRS 399-RR, que possui hábito de crescimento indeterminado e é classificada como maturidade 6.

Os dois experimentos também tiveram a mesma população de plantas e foram irrigados. O manejo da irrigação consiste em atender à necessidade hídrica total da cultura. Frequentemente quantidade e quantidade de água disponíveis em um balanço de referência, medidas e medidas locais com água variada de experimentação meteorológica.

Foi usado nos experimentos, o modelo meteorológico CROPGRO-Soybean, capaz de simular com precisão a evapotranspiração da cultura da soja. O modelo fornece uma inspiração de evapotranspiração diária e cumulativa, em dados médios. O CROP-Soybean Sistema de Transferência utilizado integra a plataforma de Agrotecnologia (DSSAT, na sigla em inglês).

“A previsão do rendimento das culturas, da produtividade da água da agricultura sustentável, com estimativas precisas de evapotranspiração ajuda a melhorar o uso da água”, aprimorando o sistema de cultivo da Esalq Evandro Moura da Silva.

Segundo o pesquisador da Embrapa Evaldo Lima, por conta da posição expressiva da soja para a produção de alimentos e de rações, é importante a realização de pesquisas que simulem, por exemplo, o crescimento, o rendimento e a produtividade da água para a cultura. “Esse estudo é relevante e serve para simular ambiente tropical os parâmetros de água no sistema solo-planta-atmosfera de maneira fria para a cultura da soja”, afirma.

Uso sustentável da água

De acordo com as Nações Unidas, uma previsão de que a população global chegará a 9,7 bilhões em 2050, representando um aumento de 30% em relação ao número atual de habitantes do planeta. Ao mesmo tempo, espera-se que o consumo mundial de carne bovina e produtos lácteos cresça, devido a maior renda média per capita. Combinados, levarão a um aumento de 50% a 70% na demanda por alimentos, que aumentarão o consumo de água em todo o mundo.

Portanto, aumentar a produtividade da água da cultura pode ajudar a reduzir o impacto negativo e otimizar o uso da água para sistemas de cultivo irrigados. Iniciativas como essas devem contribuir para o uso da água e a produtividade agrícola sustentável, resultando na última análise, na melhor segurança alimentar e nutricional.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas