29.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioNovo teste genômico auxilia criadores de tilápia a melhorar a produção

Novo teste genômico auxilia criadores de tilápia a melhorar a produção

Os produtores da espécie de peixe de água doce mais cultivada no Brasil, a tilápia (Oreochromis niloticus), ganham um reforço para acabar com entraves enfrentados nas fases de alevinagem e engorda dos animais, quando as taxas de mortalidade dos alevinos podem alcançar 25% da produção. A novidade é a ferramenta genética TilaPlus, desenvolvida pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF) dentro da plataforma AquaPlus. Ela ajudará a superar as dificuldades na hora de acasalar matrizes e reprodutores sem consanguinidade, aumentando o potencial qualitativo e quantitativo dos plantéis.

Destinada a atender os serviços de análise da espécie tilápia, essa tecnologia chega ao mercado com a aprovação de empresários e criadores responsáveis pela produção de 841 mil toneladas de peixes de cultivo em 2021 – entre eles a tilápia, conforme levantamento realizado pela Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR). No mesmo ano, a tilápia somou 534 mil toneladas produzidas no Brasil.

O TilaPlus, na prática, é um teste genômico útil para a análises de paternidade, parentesco, identificação individual e variabilidade genética para a tilápia, que pode ser aplicado no gerenciamento genealógico de plantéis de reprodutores. A exemplo de outras espécies aquícolas, a tilápia é muito prolífica e as formas jovens (larvas e alevinos) apresentam desafios para marcação e identificação individual devido ao seu tamanho reduzido.

Segundo o pesquisador Alexandre Caetano, responsável pelo desenvolvimento do teste e dos demais serviços disponíveis na AquaPlus, esse tipo de problema é potencializado pela falta de boas ferramentas e processos para a gestão de pedigree dos reprodutores, o que leva a ocorrência de acasalamentos consanguíneos (cruzamentos de animais aparentados)- seja para a produção de alevinos destinados à produção, ou aqueles à reposição de reprodutores. “Acasalamentos consanguíneos provocam perdas produtivas nas fases de alevinagem, com a morte adicional de aproximadamente 25% dos alevinos, gerando também perdas de produção e produtividade, na engorda, que podem ser superiores a 10%, o que reflete na lucratividade dos produtores”, explica o cientista.

TilaPlus facilita a troca e venda de matrizes entre produtores

A partir do momento em que o produtor de tilápia passa a utilizar os serviços disponíveis no TilaPlus, terá respostas sobre o grau de parentesco entre as matrizes do seu plantel. Isso significa ter informações para planejar os cruzamentos das matrizes e, assim, aumentar o potencial genético do plantel, obtendo ganhos de produtividade. “Além disso, o TilaPlus também pode ser usado na análise de amostras de mais de um produtor, facilitando a troca e venda de matrizes com base na relação e estrutura genética dos plantéis”, observa o pesquisador ao comentar que essa possibilidade fortalece a piscicultura.

O TilaPlus foi testado em 192 amostras coletadas em lojas do varejo, o que permitiu a validação técnica inicial da ferramenta. Mais tarde, 336 amostras oriundas de sete pisciculturas comerciais das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e do Nordeste foram testadas. Com essas duas fases, a ferramenta genética ficou pronta para a validação em ambiente operacional.

Segundo Alexandre Caetano, dois contratos para prestação de serviços para dois produtores já foram executados. Ele conta que um dos contratantes do TilaPlus teve 100% do seu plantel de reprodutores analisado, o que permitiu a reconstrução completa do pedigree dos animais e a estruturação de um mapa de acasalamento para a geração de famílias e do programa de melhoramento genético da empresa. Mesmo com desenvolvimento recente, o setor produtivo já teve a análise de 719 amostras de matrizes e reprodutores, até o momento.

“O TilaPlus representa um dos pilares dos serviços e tecnologias que a equipe da plataforma AquaPlus oferece ao setor para qualificação, manejo e melhoramento genético de espécies aquícolas,” detalha.

Custo benefício: TilaPlus é eficiente e econômico

Do recebimento da amostra até a entrega do resultado da análise, que leva em torno de sete dias, o produtor desembolsa R$ 90,00 por reprodutor (amostra). Esse investimento, dependendo do volume de material enviado para os testes do TilaPlus, pode cair para até R$ 84,00 por amostra. Esse valor se deve ao material e aos equipamentos utilizados.

“O uso da ferramenta tem um custo, pois os reagentes são importados e os equipamentos são caríssimos, e no atual modelo de negócios da Embrapa com os setores produtivos, é necessário repassar parte dos custos ao produtor,” explica Alexandre Caetano. Os valores da Unidade, no entanto, estão bem abaixo do praticado pelo mercado, que chega a ser dez vezes maior e não oferta a interpretação de dados, entregando aos produtores somente as informações brutas referentes à genotipagem. Por outro lado, os serviços da Plataforma AquaPlus com o TilaPlus incluem todo o processo de extração do DNA, geração e análise de dados, bem como a apresentação do resultado de maneira simples para que o produtor possa se valer das análises genéticas no gerenciamento do plantel. 

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas