29.8 C
Goiânia
InícioNotíciasClimaLa Niña deve persistir pelo menos até fevereiro, prevê Inmet

La Niña deve persistir pelo menos até fevereiro, prevê Inmet

O fenômeno La Niña, que se caracteriza pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico – deve continuar a perder força, fazendo com que a América do Sul entre em um período de neutralidade climática.

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o Prognóstico Agroclimático para o período de janeiro, fevereiro e março, mostra que para a Região Sul, a previsão é de chuva ligeiramente acima da média climatológica no nordeste de Santa Catarina e centro leste do Paraná.

No Rio Grande do Sul, são previstos totais de chuvas próximas e abaixo da média em decorrência do fenômeno La Niña.

Para a Região Centro-Oeste, a tendência é de chuvas próximas e acima da média histórica em grande parte da região, principalmente em Mato Grosso.

Em regiões como o sudoeste do Mato Grosso do Sul, divisa do Mato Grosso com Goiás e Distrito Federal, são previstos totais de chuvas ligeiramente abaixo da climatologia do trimestre.

Em São Paulo, estão previstas chuvas próximas e ligeiramente acima da média. Em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, a previsão indica totais de chuvas abaixo da climatologia do trimestre, principalmente em áreas do norte de Minas Gerais.

Já para a Região Nordeste, a previsão indica chuvas acima da média em praticamente toda a região.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas