19.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAlgodãoInstabilidade climática impacta plantio do algodão, mas estimativa é de boa produção

Instabilidade climática impacta plantio do algodão, mas estimativa é de boa produção

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) está projetando uma produção de 3,37 milhões de toneladas, o que representará um crescimento de 3% em relação à safra anterior.

A instabilidade climática teve efeitos diferentes no plantio do algodão de acordo com a região produtora. Na Bahia, o cultivo atrasou um pouco e algumas lavouras foram finalizadas em janeiro e no Mato Grosso, por exemplo, houve antecipação porque a escassez de chuvas havia impactado as lavouras de soja.

“O algodão está vindo bem e a expectativa de produção é boa”, afirma a engenheira agrônoma Kirley Martins, representante técnica de vendas da Satis na região da Bahia. Ela informa que o algodão também enfrenta ataque de mosca branca, que teve alta incidência na soja e como a maioria dos produtores se dedica às duas culturas, há esse efeito, sendo necessário manter cuidados como controle químico, biológico e monitoramento.

“É uma cultura de alto investimento e a perspectiva é que a produção seja um pouco maior do que no ano passado e há projeção de expansão de área de cultivo no próximo ano”, estima Kirley.

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) está projetando uma produção de 3,37 milhões de toneladas, o que representará um crescimento de 3% em relação à safra anterior.

De acordo com a engenheira agrônoma, entre as orientações repassadas aos produtores estão manter um bom perfil de solo e não atrasar as aplicações tanto no manejo nutricional quanto fitossanitário para alcançar uma lavoura bem mais saudável e evitar problemas no final do ciclo.

No amplo portfólio da Satis há tecnologias para ajudar o produtor em todo o ciclo da cultura no manejo de nutrição e fisiologia como o Sturdy, Humicbor e Vitakelp. O Duofunghi Plus também irá auxiliar no equilíbrio da lavoura e na consequente exclusão de pragas, como a mosca branca e outras pragas que atingem o algodão.

No caso do Fulland, pode ser associado a defensivos agrícolas de distintos princípios ativos para potencializar seus efeitos, com a finalidade, por exemplo, de suprimir fitonematoides. Outra indicação é do uso do Liq-D, um adjuvante à base de compostos orgânicos, enriquecido com surfactantes que auxiliam as aplicações agrícolas. Sua formulação permite uma maior estabilidade na calda, otimizando as aplicações.

Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas