26.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioDia Mundial do Leite: o alimento mais consumido do mundo

Dia Mundial do Leite: o alimento mais consumido do mundo

No dia 1º de junho é comemorado o Dia Mundial do Leite, o alimento mais consumido do mundo. Seus benefícios nutricionais permitem que ele seja processado e consumido em todas as culturas de diversas maneiras, seja de forma líquida, em pó ou como derivados: queijo, iogurte e manteiga.

A data foi definida pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), como uma forma de reconhecer a importante contribuição do setor leiteiro para a sustentabilidade, o desenvolvimento econômico, o sustento e a nutrição da população mundial.

A produção de leite no Brasil

De acordo com o IBGE, em 2020, o Brasil produziu 35,4 bilhões de litros de leite, graças a 16,6 milhões de animais em lactação e o trabalho de 1,1 milhão de propriedades rurais. Dessas fazendas, 71% produz cerca de 50 litros por dia, reforçando a relevância da agricultura familiar na cadeia produtiva de leite.

Cerca de 99% dos municípios do país, tem entre suas fontes de renda e subsistência, a produção de leite. Para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o valor bruto da produção nacional de leite, só considerando porteira a dentro, é estimado em 53 bilhões de reais em 2022.

Os principais estados produtores são: Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Santa Catarina. Goiás produziu em 2020, 3,2 bilhões de litros de leite.

Crescimento da produção de leite no Brasil

A produção leiteira nacional passou a crescer em velocidade apenas a partir do ano 2000, inclusive em produtividade. Passamos de 19,2 bilhões de litros para 33,5 bilhões, em 2017, um crescimento de 74% em 17 anos, segundo dados do IBGE de 2018.

A pecuária bovina tem participação de 25% do Valor Bruto da Produção Agropecuária e o leite contribui com 12,5%.

A atividade leiteira é responsável pela geração de 4,5 postos de trabalho por propriedade ou estabelecimento produtor, de acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Isso representa quase 5,3 milhões de empregos diretos e outros milhões envolvidos, indiretamente, nas várias etapas da cadeia produtiva de leite. Entre esses, estão transportadores, pessoal das indústrias lácteas, farelos, laboratórios e farmácias veterinárias, promotores e vendedores de insumos, entre outros.

Segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), o país possui, só no Sistema de Inspeção Federal (SIF), 781 fábricas, 275 usinas de beneficiamento/cooperativas e 188 postos de resfriamento de leite, distribuídos nas diversas regiões do Brasil.

Benefícios do leite

O ser humano é o único mamífero que toma leite durante toda a sua vida. O leite materno, primeiro alimento fornecido, é extremamente importante para o crescimento e desenvolvimento orgânico e funcional. É rico em gorduras, vitaminas e minerais que são indispensáveis para o desenvolvimento do sistema imunológico.

O leite permanece ativo e presente na dieta do homem durante todo a sua vida, mesmo que em quantidades menores, se comparadas com o período da infância. No entanto, o consumo de produtos lácteos continua sendo fonte importante de cálcio, vitaminas, proteínas, potássio, aminoácidos e fósforo, tendo eficácia comprovada na prevenção de doenças como obesidade, insônia, artrose e osteoporose.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas