21.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioDia da Agricultura: a arte de cultivar a terra e produzir alimentos

Dia da Agricultura: a arte de cultivar a terra e produzir alimentos

Do cultivo para sobrevivência a um dos pilares da economia mundial

O Dia da Agricultura é comemorado todo ano no Brasil em 17 de outubro. A data celebra uma das atividades mais antigas da humanidade: o cultivo da terra. A palavra agricultura significa um conjunto de técnicas de plantio, com o objetivo de tirar do solo, alimentos que garantam a subsistência das populações, além de matéria-prima para produção de combustível, medicamentos, roupas e outras coisas. Além de ser fundamental para a economia mundial.

A prática surgiu há cerca de 12 mil anos no período Neolítico, onde os serem humanos que antes viviam como nômades, se deslocando de um lugar ao outro em busca de alimento, para se tornarem agricultores. Registros arqueológicos sustentam, que a agricultura surgiu em uma área de rios do Oriente Médio, conhecida como Crescente Fértil.

Ao observar as sementes que eram jogadas ao chão das plantas ou frutos consumidos, se percebeu que com o passar do tempo elas brotavam e se transformavam em novas plantas. De coletores de vegetais e frutas, o homem passou a cultivar na terra esses alimentos, que ele mesmo já coletava da natureza.

Deixando a vida de andarilhos, os humanos começaram a estabelecer residência fixa e graças à agricultura, se constituiu as primeiras civilizações e comunidades, que plantavam e colhiam para sobreviver. De lá para cá, a agricultura se espalhou pelo resto da Ásia e Europa.

Do cultivo de plantas simples, com o passar dos anos, foi se desenvolvendo novos métodos e surgindo o plantio de cereais e tubérculos. Com o domínio das técnicas agrícolas, as colheitas foram excedendo às necessidades das pessoas, ou seja, produzia mais do que consumia para sobreviver, então foi aí que as trocas comerciais de alimentos começaram como atividade econômica.

E também uma porção do que não era consumido pelas famílias produtoras, se estocava para garantir a segurança alimentar em períodos secos, de neve ou muito chuvosos.

O Dia da Agricultura é para lembrar a importância dessa atividade, que faz parte da nossa vida e de milhares de pessoas ao redor do fundo.

A Agricultura no Brasil

Segundo arqueólogos, antes da colonização do Brasil, os índios já praticavam o plantio de algumas culturas como milho e mandioca nos seus territórios, que garantia a subsistência das aldeias.

Entretanto, a fama da agricultura teve início no Nordeste brasileiro, por volta do século XVI, com a criação das chamadas Capitanias Hereditárias e o início do cultivo da cana, atividade que era baseada na monocultura, plantio em larga escala, com mão de obra escrava e grandes propriedades. As áreas ficavam restritas ao cultivo de cana e algumas culturas para fins de subsistência da população da região.

A partir do século XVIII com plantações de café e cultivo de outros vegetais, a agricultura passa a ganhar mais destaque. Mas, com a necessidade de diversificar a economia, foram surgindo plantio de outras culturas e a valorização das mesmas. A partir da industrialização e urbanização do país, novas necessidades da população, fizeram surgir o cultivo de matérias-primas para fabricação de outros produtos.

Já na década de 70, o Governo Brasileiro criou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, para desenvolver novas tecnologias para a agropecuária, o que impulsionou as inovações e com isso a produção de alimentos e matérias-primas. A partir daí, pesquisadores e técnicos foram estudando, pesquisando como cultivar em tipos de solo, a irrigação, controle de pragas e etc.

O Brasil produz em larga escala, vários alimentos que fazem parte da mesa de milhares de pessoas pelo mundo. Cerca de 800 milhões de habitantes do globo come, se veste e tem seu dia-a-dia impactado pela agropecuária brasileira.

País que tem entre muitas características favoráveis, o solo fértil, a diversidade de biomas, áreas disponíveis e bons recursos hídricos. Fatores que fizeram o Brasil se destacar na produção agropecuária com culturas como: soja, café, cana-de-açúcar, laranja, arroz, milho, algodão, cacau e várias outras.

Hoje o Brasil é o segundo maior exportador do mundo. Nos últimos 20 anos, a exportação atingiu mais de 1,1 bilhão de toneladas, o que representou 12,6% do total exportado mundialmente.

A cadeia produtiva brasileira tem sido cada vez mais forte, com comércio internacional aberto, insumos com alta tecnologia, investimentos em extensão rural e pesquisa; subsídios de crédito para os produtores rurais, além de outras políticas públicas que auxiliam o desenvolvimento das atividades de campo.

A agricultura brasileira e o crescimento da população mundial

De acordo com estudos da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, a FAO, a expectativa é que a população mundial chegue a 10 bilhões de pessoas até 2050. Para atender a demanda de alimentos e outros produtos, segundo pesquisadores, será necessário que a oferta cresça entre 61% a 71% nos próximos 30 anos.

O Brasil pode se tornar “O Celeiro do Mundo” e garantir seu lugar como líder na produção mundial de alimentos. Tecnologia, clima, solo, sustentabilidade e disposição já temos.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas