26.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioDez de fevereiro é comemorado o Dia Mundial das Pulses

Dez de fevereiro é comemorado o Dia Mundial das Pulses

As pulses mais consumidas no Brasil são os feijões

O dia 10 de fevereiro é o Dia Mundial das Pulses e tem o objetivo de incentivar pessoas a consumir qualquer uma das leguminosas. As Pulses são celebradas em todo o mundo, dando continuidade às importantes conquistas obtidas com o Ano Internacional das Pulses de 2016.

As pulses representam um conjunto de leguminosas de grãos secos, que possuem grande importância na alimentação humana ao redor do planeta. Elas incluem diversas espécies vegetais, como o feijão-comum (Phaseolus vulgaris), o feijão-caupi (Vigna unguiculata), a ervilha (Pisum sativum), a lentilha (Lens culinaris) e o grão de bico (Cicer arietinum), dentre outras.

Considerando os feijões, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais. Em 2019, o Brasil tem produzido anualmente mais 3 milhões de toneladas de feijões (comum e caupi), a partir de 2,6 milhões de hectares, com uma produtividade média de 1.113 kg/há, segundo Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (Ibrafe).

A Embrapa possui equipes distribuídas pelo Brasil, desenvolvendo soluções para a produção e o aproveitamento sustentáveis desses grãos. As pesquisas com feijão-comum são lideradas pela Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás, GO). Já os trabalhos com feijão-caupi são coordenados pela Embrapa Meio-Norte (Teresina, PI). Por sua vez, as pesquisas com ervilha, lentilha e grão de bico são lideradas pela Embrapa Hortaliças (Brasília, DF).

Em todos os casos, equipes de diversas outras Unidades Descentralizadas da Embrapa participam dos projetos, contribuindo para o desenvolvimento de soluções tecnológicas para o fortalecimento das diferentes cadeias produtivas de pulses no Brasil.

No feijão-comum, as ações de PD&I estão concentradas em 3 eixos principais: (a) bioinsumos, (b) sustentabilidade dos sistemas de produção e (c) cultivares melhoradas. Os bioinsumos são fundamentais no manejo integrado de insetos pragas e doenças, incluindo o controle biológico destas, e a fixação biológica do nitrogênio.

A sustentabilidade dos sistemas produtivos é almejada a partir de um conjunto de ações sistêmicas, dentro das quais destaca-se as aplicações de genômica (marcadores moleculares, transgenia e edição gênica) e de fisiologia vegetal para identificar características para tolerância a seca, qualidade de grãos e resistência a doenças e pragas. No desenvolvimento de cultivares, o foco principal é na qualidade de grãos e características agronômicas superiores (carioca e preto que são a maior parte da produção), além de também contemplar nichos de mercado (grãos especiais: branco, rajado, calima, cranberry, dark red kidney mulatinho etc.) que podem crescer nos próximos anos. 

Algumas soluções de destaque: 1.) Cultivares – clássicas: Pérola, BRS Estilo; mais recentes: BRS FC402 (carioca), BRS FC104 (carioca superprecoce), BRS FP403 (preto), BRS FS305 (calima), BRS FC401 RMD (carioca), BRS FC409 (carioca biofortificado); 2.) Aplicativos – Doutor Feijão, Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), 3.) Produção integrada (curso de formação de responsáveis técnicos e auditores, cobrindo todas as pulses).

Muitas outras novidades tecnológicas continuarão chegando nos próximos anos, aumentando a eficiência produtiva e a sustentabilidade; e proporcionando a produção e oferta de alimentos saudáveis e nutritivos. As parcerias com agentes da cadeia produtiva tem sido fundamentais para que as novas soluções cheguem até produtores, indústrias e consumidores, transformando esta cadeia produtiva em todo o território nacional.

O conjunto destes trabalhos contribui para que o agronegócio brasileiro consiga produzir e ofertar, cada vez mais, alimentos proteicos de origem vegetal para atender a demanda interna e acessar o mercado internacional.

Sobre as Pulses

Pulses são as leguminosas secas não oleaginosas como Feijões, Grãos-de-bico, Lentilhas e Ervilhas. São chamados de superalimentos porque são proteína vegetal rica em fibras, ferro, vitaminas, antioxidantes, folato e muito mais. Elas trazem muitos benefícios à saúde, como controle do peso, das taxas de açúcar no sangue, saúde do coração, prevenção de alguns tipos de câncer e muito mais. Consumir Pulses é uma excelente forma de ter uma vida mais saudável. E o cultivo de Pulses é 100% sustentável.

É a maneira mais eficiente de transformar água em proteína. As Pulses fixam nitrogênio no solo e emitem muito pouco CO2 na atmosfera. Pulses são alimentos saudáveis, sustentáveis, acessíveis e fáceis de cozinhar. Por esta razão em todo mundo são hoje considerados o Alimento do Futuro e merecem ser celebrados.

Sobre o dia Mundial das Pulses

No final do ano de 2018, a FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação – confirmou a declaração do dia 10 de fevereiro como o Dia Mundial das Pulses.

Segundo a FAO http://www.fao.org/3/a-mt375e.pdf , o governo de Burkina Faso propôs declarar a observância anual das Pulses Mundiais no dia 10 de fevereiro. O principal objetivo desta iniciativa é aumentar a conscientização sobre a contribuição das Pulses para a segurança alimentar, a nutrição e a adaptação às alterações climáticas e mitigação, preservando e com base no sucesso do ano de 2016 – Ano Internacional das Pulses – também declarado pela ONU.

A observância de 10 de fevereiro como Dia Mundial dos Feijões e Pulses iniciou-se no ano de 2019.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas