26.8 C
Goiânia
InícioNotíciasAgronegócioChuvas vão diminuindo na região Centro-oeste do Brasil o que pode favorecer...

Chuvas vão diminuindo na região Centro-oeste do Brasil o que pode favorecer a colheita de soja

Veja a análise do Inmet para a previsão do tempo em várias regiões do país até o final de janeiro

O ano começou no Centro-oeste do Brasil com chuvas intensas, trovoadas e raios. Em Goiás, várias regiões tiveram prejuízos em estradas, lavouras; animais e moradores ficaram ilhados. Teve até produtor rural que para conseguir comercializar hortaliças, precisou colocar tudo no barco, para cruzar rios e córregos onde pontes caíram.

O Instituto Nacional de Meteorologia analisou que no estado as chuvas vão diminuindo a partir desta semana, é o que o explica o chefe de Previsão do Tempo do Inmet, Francisco de Assis. “A Previsão ao longo dessa semana é para poucas chuvas no estado de Goiás, chuvas mais na parte sul do estado, mas são pancadas isoladas, não são chuvas intensas como estava ocorrendo antes”, diz.

Essas pancadas de chuva, vem com períodos intercalados de sol, o que favorece a colheita de soja em Goiás, que é um grande produtor da oleaginosa. Já no Mato Grosso, a previsão é de retorno de chuvas na parte centro-norte do estado, e nos municípios do sul tem menos previsão de chuvas.

Em outros estados do centro-norte do Brasil, há possibilidade de chuva nos próximos dias.

“Essa semana tem previsão de retorno de chuvas no Tocantins, praticamente todo o estado no decorrer da semana vai ter um pouco mais de chuva, mais que no estado de Goiás. Na Bahia, no decorrer da semana volta a previsão de chuvas esparsas e vai aumentando aos poucos”, afirma.

Na próxima semana, a tendência é de bons volumes em vários estados, inclusive indo para o sul do país.

“A previsão indica um aumento de chuvas significativas na parte central entre Minas, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul”, analisa Francisco.

Vale lembrar que região sul do Brasil sofre com a seca há vários dias. Inclusive, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, visitou na última semana, locais afetados pela estiagem no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Na quinta-feira (13), junto com autoridades e produtores locais, a ministra foi até lavouras de soja, em Naviraí, município na região sul de Mato Grosso do Sul, para observar a situação das áreas, que já soma perdas consideráveis.

“Nós precisamos fazer esse acompanhamento, porque a situação se não chover ela só tende a piorar, as perdas que já aconteceram elas são irreversíveis né, mas a gente ainda tem o acompanhamento desse resto desta safra. A situação no Mato Grosso do Sul, ela acontece aqui no sudeste, então nós vamos estar em contato, conversando com a Federação, conversando com o estado do Mato Grosso do Sul, para as ações que nós temos de curto, de médio e depois de longo prazo, pra gente estar mais preparado pra essas estiagens que estão cada vez mais frequentes nessas regiões, nessa faixa aí entre o Rio Grande do Sul e o sudeste do Mato Grosso do Sul”, pontuou a ministra.

Janaina Honorato
Janaina Honorato
Jornalista especialista em agronegócio com formação em marketing digital. Experiência de 9 anos com comunicação para o agronegócio em reportagens de TV, rádio, impresso e internet.
Nossas Redes Sociais
11,345FãsCurtir
23,198SeguidoresSeguir
Últimas
Postagens Relacionadas